Friday, December 19, 2008

O poder da compra

O momento da compra acontece de uma maneira muito particular por aqui. Vou tentar listar alguns pontos que notei que são diferentes do que estou acostumada:

 1 -  As lojas não têm estoque. Sabe aquela salinha que fica no fundo da loja!? Quando vc pede tamanho M, cor preta, com manga mais curta a atendente fala, deixa-me ver se tem no estoque?!! Então, isso não existe, se vc não está vendo no display é pq não tem o que vc quer, e não adianta perguntar pq vc levar uma resposta de atravessado. O mesmo vale para eletrônicos, eletrodoméstico, ikea...

2 – Dificilmente as atendentes vão dar opinião sobre a roupa que vc está comprando, mesmo que vc peça. 

3 -  Quase todas as lojas possuem os provadores trancados e vc tem que ir atrás de alguém que trabalhe na loja para abrir a porta para vc. 

4 – A compra casada quase não existe. Lembra daquela chatice, já que vc tá levando a calça pq vc não leva uma blusinha, uma sainha, uma meinha, uma, uma, uma... Aqui cada um compra o que quer, às vezes elas falam “Isso é tudo?” vc fala que sim e passa no caixa como se nada fosse. 

5 – Eu já comentei aqui antes, mas vale falar de novo. Cada loja tem sua própria numeração, portanto se vc usa calça tamanho 2 em uma loja, existe uma grande possibilidade de vc usar 6 na outra e não é por que vc se descuidou da balança, mas sim por que não há um padrão para roupas e calçados. O que dificulta muito a nossa vida. 

6 – Praticamente não existe balcão aqui. As lojas são uma zona, tudo solto, espalhado e é um pega prá capar para achar o que vc quer (principalmente se alguém arriscar comprar na Sears, The Bay, Winners, H&M...). Cada um fuça onde quer e pega a peça que quiser. Não tem desta de ficar atrás do balcão apontando e falando "e esta?!" "e aquela!?". E as pessoas dobrando roupa uma atrás da outra toda vez que vc fala que não gostou. 

7 – Atendente? Que atendente? Dependendo de onde vc for, vc se vira sozinho, pega, paga e não fala com ninguém a não ser com o caixa. 

Nada muda, seja antes, durante ou depois do Natal, o jeito é nos acostumar... Melhor do que tudo isso é recarregar as “pilhas” para o Boxing Week que já está por chegar, e ai sim, este é o vale tudo :)

4 comments:

Edu said...

Olá Dani e Rafa,
é essa bagunça mesmo? Estou perdido. No Brasil já me dou mal fazendo compras.
Abraços,
Eduardo.

De e Lu said...

Olá! Por um lado parece ser bacana não ter um vendedor no seu pé tentando empurrar as coisas... gosto desse estilo mais autonomo de ser que parece predominar no Canadá.
Abraços

Dani said...

Poderia existir um meio-termo, né?! Aqui no Brasil em algumas lojas nós não podemos nem parar na vitrine que já chega um mala perguntando o que estamos procurando!

Ana Wiebe said...

acho q aki em MB e SK deve ser mais organizado, pq compro muito e nao eh tao baguncado, e os trocadores de tds as lojas q fui eram abertos, tipo c&a,mas concordo q adoro o fato delas (vendedoras) nao ficarem no nosso pe, hehehe, ah, e eh verdade, achei um casaco lindo, era 1 numero menor e eles nao tinham "estoque", rs.. blog show de bola :)