Sunday, July 29, 2007

Criando raizes


Estamos quase no final da temporada, mas achei alguns dados interessantes para compartilhar..

*Jardinagem é a segunda atividade física mais popular no Canadá
*70% dos canadenses fazem jardinagem
*Em média, 7.4 viagens são feitas as lojas em busca de plantas e acessórios e 2.4 items são comprados por viagem.

Resolvemos colocar esta asssunto por que niguém que mora por aqui vai sair ileso de uma conversa sobre jardinagem.. Sempre tem algum conhecido ou colega de trabalho que tira pelo menos um final de semana para isso e acaba virando assunto de “cafezinho” (quando ele existe).

5 comments:

Laila said...

Impressionante, ne? O povo aqui adora jardinagem. Nao se de voces, mas a gente nao tem o menor saco. O pobre do Edu ate se esforca, esta sempre regando a grama de noite, mas o nosso jardim fica bem feinho... Nao e a nossa praia!
Beijos, Laila.

Cris said...

Dani, obrigada pelas boas vindas e disponibilidade em ajudar. Esse comecinho é agitado mesmo, mas tem sido muito feliz. Vamos marcar algo qualquer dia desses...
Um beijo

K said...

Pois é! Eu liguei hoje pra Sysbrac... levar um cachorro de 40kg não sai por menos de R$ 1000,00.. mas a maior preocupação mesmo é mantê-los aí.

Uma coisa de cada vez: agora eu tô esperando o pedido dos exames médicos.

E eu adoro cuidar de planta :) só que costumo priorizar outras coisas...

Beijo,

Camila.

Ellie said...

Eu tambem nao tenho um green thumb. O meu jardim sempre eh o mais feiozinho da neighborhood. Trabalho com uma moca que adora jardinagem e ela tem planos de gastar $15 mil dollares esse ano com landscape. Eh incrivel!

CarloAmorusso said...

Muito legal essa estoria de cuidar do jardim. Em vários bairros os vizinhos ficam de olho mesmo pra ver quem está cuidando, e os casos mais feios recebem até um puxão de orelha. Um fenômeno interessante que notei por aqui é que muita gente está passando a considerar a opção de mudar-se pra um apartamento, por causa da absoluta falta de tempo pra cuidar direito de uma casa. Claro que esse grupo ainda é minoria, mas já é uma tendência em cidades grandes, como Toronto.